XpK

17/10/2008

Bicicletas no Metrô :: Anhangabaú a Marechal Deodoro

Filed under: Planeta — XpK @ 18:20

Os bicicletários multiplicam-se no Metrô, e o negocio começa a ficar interessante.

Após um abundante almoço no ‘APFEL’ do centro (em companhia do Boney e do Toshio), fui até o Metrô Anhangabaú procurar o bicicletário, já com a idéia de pedalar até Marechal Deodoro, voltando ao meu serviço. Na verdade ficarei mais contente quando Barra Funda receba sua unidade também.

Junto com Toshio descemos contornando o Shopping Light e lá embaixo fomos comunicados que o bicicletário fica na Ladeira da Memória, quase chegando ao topo.

A construção da barraca/bicicletário é similar àquela da Estação Sé, mesmo que esta no Anhangabaú se encontre na interpérie.

Neste bicicletário havia uma atendente e umas 3 ou 4 bicicletas de usuários estacionadas. Lógicamente, estavam também as bicicletas para empréstimo, por volta de 10 destas, sendo a maioria Sundown Sun e aparentemente apenas uma Sundown Wave.

O terminal do sistema de empréstimos agora conta com um teclado de verdade (da outra vez era um teclado virtual na tela), onde a atendente conseguiu rápidamente digitar o meu CPF.

Como o meu cadastro já existia, bastou apresentar documentos e cartão de crédito. Assinei os termos de uso e mais um documento que serviria de caução, uma vez que a conexão com sistema da Visa não estava no ar.

Escolhi a Sundown Wave, considerando que possui garfo e canote amortecidos. Reparei que estava com espelho retrovisor.

Me despedi do amigo Toshio, que nesse momento fazia o cadastro para o empréstimo.

Subi o lance de escada que separa a Ladeira da Memória da Rua Xavier de Toledo. Umas crianças que estavam perambulando perguntaram:

-“Só vai dar uma voltinha e já volta?”

-Não, vou pedalando até a Estação Marechal Deodoro

-Nooosaaa!

Eles aparentemente acharam longem, mas na verdade, é logo ali.

Saí pedalando pela Xavier de Toledo, a Sundown Wave é bastante leve se sente leve mesmo na marcha mais pesada. Da outra vez tinha achado extranha a posição de dirigir nesta bicicleta, e ainda acho, mas agora percebo que é realmente para isto que ela foi feita, uma bicicleta confortável e leve para quem tem pouca experiência no pedal ou esta com roupas pouco apropriadas. Ela realmente atinge este objetivo. 

Os freios estavam relativamente ‘relaxados’ e dei uma ajustada no próprio manete. Minha única ressalva desta vez é o espelho retrovisor, por ser plano não consegui ter noção completa dos objetos que se encontravam atrás de mim. Será que me que costumei aos espelhos cóncavos?

Resolvi cortar pela Rua 24 de Maio. Foi um erro. Sem ‘carrinho do lixo’ para me abrir o caminho, tive que pedalar a uma velocidade baixíssima, brecando intermitentemente. Pensei: “Deixai o passeio de pedestres para os pedestres”, enquanto entrava na Av. São João.

“Alguma coisa acontece no meu coração, que só quando cruzo a Ipiranga e a Avenida São João”…

A partir deste ponto consegui desenvolver uma velocidade agradável. Em pouquissimos minutos estava debaixo do elevado Costa e Silva, e alguns instantes depois chegava no meu destino. Por uma fração de segundo me senti um holandês na Holanda.

Percebi que nenhum ônibus passou do meu lado no percurso… as freqüências estão baixas ou eles demoram muito para conseguir sair do centro?

A única dificuldade foi achar o bicicletário na Estação Marechal Deodoro. Está em obras, e acabou ficando meio escondido, no final de uma trilhazinha off-road, mas assim que as obras terminarem, ele ficará no lugar que hoje é a trilhazinha.

A devolução foi sossegada, bastando informar o CPF novamente.

Havia 3 atendentes, enquanto um colocava a bicicleta no paraciclo, uma moça operava o terminal, e um terceiro perguntava das condições da bicicleta. Este último ponto é interessante para eles mesmos, pois permite detectar falhas mecánicas com antecedência.

Enquanto caminhava rumo à Barra Funda, pensava nas possibilidades inexploradas que este sistema esta trazendo para São Paulo…

Anúncios

2 Comentários »

  1. Olá XPK , realmente esse sistema està trazendo vàrias possibilidades p/ o dia-dia em São Paulo,c/ muito mais vida e alegria !Parabèns pelo relato.Um abraço

    Comentário por Aleba — 17/10/2008 @ 19:54

  2. Fala Xupa!
    Excelente relato, estou ansioso para fazer meu test-drive… e realmente espero que os novos bicicletários cheguem o quanto antes, assim como você 🙂
    Abraços!

    Comentário por Zuccherato — 17/10/2008 @ 20:07


RSS feed for comments on this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: