XpK

28/01/2009

UseBike: Resumindo

Filed under: Planeta — XpK @ 16:09

Fiz este post porque volta e meia alguém me pergunta como funcionam ‘essas bicicletas do Metrô’, e porque acho que um serviço virtualmente gratuito, aberto para a população, bom para o ambiente e para a cidade, precisa ser bem divulgado e explicado.


UseBike,
MetroCiclista,
Bikes da Porto,
Bicicletários Parada vital
ou
Como Chegar da Barra Funda a Santana em 20 minutos sem pagar nada.


Chame como quiser,  novos bicicletários foram inaugurados no aniversário de São Paulo e trazem um novo paradigma (práticamente grátis) de deslocamento pela cidade.

O sistema começou a funcionar parcialmente a meados de 2008, mas agora são muitos mais lugares do que no ano passado, e não se restringem apenas às estações do Metrô de São Paulo.

O que são?

São instalações que contam com 10 bicicletas para empréstimo e 10 vagas para estacionamento de bicicletas, utilizam um sistema integrado para controle das bicicletas, conectados por modem 3G.

Como estacionamento, é grátis.

Funciona das 6h às 22h¹ e você pode usar a sua própria bicicleta para ir, por exemplo, de casa até o metrô, e deixando-a no bicicletário aos cuidados do funcionário, e continuando de Metrô.

Na primeira utilização é necessário fazer cadastro.

Como empréstimo de bicicletas, é gratis na primeira hora.

Apenas na primeira hora, para estimular a rotatividade, não se paga nada. Além desse período, só pagando R$ 2 por hora adicional.

O mais importante é que você pode pegar a bicicleta num bicicletário e devolver em outro. Daí a importância que o sistema seja integrado.

Para pegar uma bicicleta é necessário apresentar documentos de identidade, cartão de crédito (VISA) e fazer cadastro se for a primeira vez.

[ Atualizando: Agora é necessário apresentar também comprovante de residência. ]

Para quem não tem cartão de crédito

Para quem não tem cartão de crédito, ainda existe a possibilidade de fazer a carteirinha da UseBike, levando documentos, 2 fotos e comprovante de residência para a sede da Ong Parada Vital.  Mas tem um preço: R$ 50. R$ 25 desse dinheiro serão revertidos em créditos para o sistema (aqueles R$2 de quando passa de 1 hora).

Rua Barra Funda, 827 Sala 1 – São Paulo SP – fone: 11 3661 0332. paradavital@paravital.org.br

Aliás, a Rua Barra Funda fica perto do Metrô do mesmo nome, mas fica mais perto da Marechal Deodoro.

Onde estão?

Os bicicletários estão nas estações de Metrô:

-Linha Azul: Santana, Armênia, Liberdade, Paraíso², Vila Mariana.
-Linha Vermelha: Barra Funda, Marechal Deodoro, Santa Cecília, Anhangabaú, Sé, Brás, Carrão, Guilhermina-Esperança e Corinthians-Itaquera.
-Linha Verde: Vila Madalena.

Como a Linha Verde só tem um bicicletário, os Estacionamentos Estapar entram para complementar a malha na região da Paulista:

-Conjunto Nacional – Rua Padre João Manuel, 60.
-Garagem São Luís – Av. Paulista, 2378.
-Garagem Trianon – Al. Jaú, 850 (ent/saída Al. Santos, s/nº)
-Hospital Santa Catarina – Av. Paulista, 200.
-Novotel Jaraguá – Rua Martins Fontes, 71 – Centro.
-Shopping Frei Caneca³ – Rua Frei Caneca, 569.
-Top Center – Al. Joaquim Eugênio de Lima, 424.

Em todos estes lugares você consegue estacionar, pegar e devolver as bicicletas.

Adicionalmente, há um bicicletário onde voce só consegue, de momento, devolver a bicicleta:

Porto Seguro – Matriz – Rua Guaianazes, 1238 (Perto do Terminal Princesa Isabel)

As bicicletas para empréstimo são da Marca Sundown, há dois modelos:

Sun (Linha Standard, Sem suspensão mas com cestinha)

Sundown Sun

Sundown Sun

Wave (Linha Top, Comfort Bike com suspensão dianteira e amortecedor de canote)

Sundown Wave

Sundown Wave

Capacete (Protek Tornado) de uso obrigatório e cadeado (cabo de aço) com chave completam o kit.

Importante:  Cabo de Aço não é para largar bicicletas sozinhas na rua amarradas em poste, grade ou àrvore. Já tive uma bicicleta roubada assim. Utilize sempre bicicletários, paraciclos ou pontos de fixação onde haja alguém que fique de olho.

Ao pedir o empréstimo de bicicleta com cartão, o funcionário escreve de próprio punho uma averbação no verso do termo de uso UseBike, indicando a cobrança no cartão de crédito em caso de não devolução da bicicleta. O pessoal disse que estão bolando um jeito de agilizar este passo, eventualmente carimbando a averbação.

Utilizando de forma metôdica, dá para usufruir gratuitamente do sistema, fugindo do metrô carregado, ônibus lotados, e carros eternamente engarrafados.

Bom, é isso, vamos prestigiar e utilizar este sistema agora.

Quem fica parado é poste ou carro no engarrafamento...

Observações:

  • Todo dia após as 20:30, Sábado após as 14h e Domingo o dia inteiro dá para levar a bicicleta dentro do Metrô.
  • Sábado após as 14h e Domingo o dia inteiro dá para levar a bicicleta dentro dos trens da CPTM.
  • ¹Alguns bicicletários tem horário diferenciado:
  • ²Metro Paraiso funciona só até as 20h.
  • ³Shopping Frei Caneca começa a funcionar só às 10h.
  • Outras estações do Metrô/CPTM contam com Paraciclos/Bicicletários, para estacionamento de sua bicicleta, mas não há neles emprestimo nem devolução.

Links:

Mapa do UseBike: http://tinyurl.com/UseBike

Instituto Parada Vital: http://www.paradavital.org.br

Porto Seguro UseBike: http://www.usebike.com.br

Metrô de São Paulo: http://www.metro.sp.gov.br/servicos/bicicletario/bicicletario.asp

(cc) Copie e modifique a vontade, desde que citando a fonte. XpK.


Leia mais :


23/01/2009

P.P.P. : O Pulo de Protesto do Pedestre

Filed under: Planeta — XpK @ 13:15

Uma cena que se repete com frequência:

Como pedestre, você está esperando o farol abrir (e fechar para os carros).

Na hora que o semáforo muda de cor, alguns carros não respeitam e simplesmente passam com vermelho. Outros param, mas já após a faixa de retenção, na verdade em cima da faixa de pedestres.

Hoje mesmo, voltando do almoço, tinha uma picape pequena obstruindo completamente a faixa de pedestres. Bem do lado de um agente da CET.

Já ouvi relatos de pessoas que imaginaram passar se esfrgando no veículo motorizado, outros mais radicais imaginaram literlmente passar por cima apoiando os pés.

Existe um caminho menos burocrático:   P.P.P. ou Pulo de Protesto do Pedestre.

1- Verificar que o farol não vá abrir até o final da performance.

2- Calcular distância e espaço de passagem (no caso entre agente CET e picape).

3- Correr para pegar velocidade.

4- Aproveitar o degrau do canteiro central para ganhar altura.

5- Com trajetória tangencial à frente do veículo, executar o pulo, de tal forma que seu realismo seja maximizado para quem o aprecia atrás do volante.

6- Continuar o caminho como se nada tivesse acontecido.

Visão artistica do P.P.P.

Visão artística do P.P.P.

É isso senhores.

P.P.P. – Humanos por sobre as máquinas.

14/01/2009

Sem Palavras

Filed under: Planeta — XpK @ 11:50

Ciclobr

Luto pela morte de ciclista – 1
Luto pela morte de ciclista – 2
O motor venceu
Sempre Márcia
Sua pressa vale uma vida?
Vivemos a guerra, aqui na cidade
Fique em paz, Márcia
Márcia será sempre a nossa primeira dama
Guerreira do asfalto
Vida de ciclista
Cicloativistas paraenses realizam Bicicletada Márcia Prado, contra a violência no trânsito
Márcia Regina de Andrade Prado

Ciclista Márcia, presente!

Chega de Sociedade do Automóvel

Nota de Luto

Luto

Um mundo sem carros

Ônibus mata ciclista

Não esqueceremos

A gente sente muito

Triste realidade

Protesto dos ciclistas na Paulista

Adeus Amiga!

Márcia Regina de Andrade Prado ( 17/11/1968   – 14/01/2009)

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.